Calendário de Vacinação 2021 – Quais tomar quando bebê, na infância, adultos e idosos

O calendário de vacinação é divulgado anualmente pelo Ministério da Saúde, é importante que toda a população se mobilize para evitar surtos de doenças que já estão erradicadas no País a muitos anos.

Vale ressaltar que além das campanhas nacionais de vacinação, existem outras vacinas por faixa etária que não podem deixar de ser tomadas. Para crianças e adolescentes, existe a Lei 8.069 que defende a obrigatoriedade da vacina para protegê-los, pois esse não é um direito apenas do mesmos, mas sim de toda a população.

Quanto mais pessoas imunizadas, menores serão as chances da doença se espalhar. Muitas delas são divididas entre a primeira dose, segunda dose até mesmo em três doses, onde a vacina é o que protege contra várias doenças, sem gerar efeitos colaterais, seja em um recém nascido na maternidade ou demais doenças causadas pela bactéria responsável.

Calendário de vacinação completo

As tabelas de vacinação são disponibilizadas na internet pelo Ministério da Saúde, ademais, é possível encontrá-las em postos de saúde. No geral, elas dizem o seguinte:

Crianças ao Nascer

  • BCG ID,
  • Hepatite B,
  • Rota Vírus,
  • Tríplice Bacteriana (Difteria, Tétano e Coqueluche),
  • Haemophilus influenza tipo B,
  • Poliomielite inativada (VIP),
  • Pneumocócica conjugada,
  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C,
  • Meningocócicas B Influenza.

Calendário de vacinação bebês

Crianças até 10 anos de idade

Algumas das vacinas citadas acima tem várias doses que serão orientadas no posto de saúde.  Além disso, existem os reforços que devem ser dados até os 6 anos, são elas:

  • Tríplice bacteriana (DTPw ou DTPa) ,
  • Haemophilus influenzae tipo b,
  • Poliomielite,
  • Pneumocócicas conjugada,
  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C,
  • Meningocócica B.

É importante sempre ficar de olho, seja na aplicação da primeira dose, da segunda dose ou em três doses, até mesmo em dose única, independente se é uma vacina oral ou do que protege contra, é uma importância contra difteria, contra poliomielite ou demais doenças causadas pela bactéria inicial, garantindo assim uma saúde após nascimento nas primeiras décadas de vida.

Calendário de vacinação Infantil

Campanha de vacinação infantil

Nos dias nacionais da vacinação, entram na lista:

  • Febre amarela,
  • Hepatite A,
  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola),
  • Varicela (catapora).

Adolescentes de 11 a 19 anos

Para vacinar os adolescentes, é fundamental considerar as vacinas já tomadas na infância, pois não há necessidade de repetir certas vacinas. Por isso, fique de olho em qual vacina é recomendada, seja em dose única, em duas doses ou demais doses da vacina, ou até mesmo no modelo de vacina oral, tudo disponível de forma gratuita na rede pública de saúde, onde é recomendado e está disponível para todas as pessoas.

O calendário nessa faixa etária inclui:

  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola),
  • Hepatites A, B ou A e B,
  • HPV,
  • Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP,
  • Dupla adulto (difteria e tétano) – dT,
  • Varicela (catapora),
  • Influenza (gripe),
  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C,
  • Meningocócica B,
  • Febre amarela.

Adultos dos 20 aos 59 anos

Fundamental considerar o passado vacinal.

  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola),
  • Hepatites A, B ou A e B,
  • Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria),
  • HPV,
  • Varicela (catapora),
  • Gripe,
  • Febre amarela.

Calendário de vacinação Adultos

Vacinas não oferecidas pelo SUS

Tem vacinas indicadas que não são fornecidas no SUS para essa faixa etária, são elas:

  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C,
  • Meningocócica B,
  • Herpes zóster.

Idosos – Acima de 60 anos

  • Influenza (gripe),
  • Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria),
  • Febre amarela.

Calendário de vacinação Idosos

Vacinas não oferecidas pelo SUS

Tem algumas que o SUS não oferece gratuitamente, mas é interessante que as pessoas idosas busquem os laboratórios particulares para tomar a vacina, são elas:

  • Herpes zóster,
  • Pneumocócicas (VPC13) e (VPP23) R e
  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C.

Pacientes com doenças crônicas, transplantados e imunodepremidos devem seguir a orientação médica com relação às vacinas. Consulte aqui as condições especiais. A dose da vacina é dada na rede de saúde pública, regulamentada pela sociedade brasileira de medicina, impedindo assim os sintomas e demais doenças que se alastrem em nosso país.

Além disso, existem unidades especiais para vacinação dessas pessoas, são os Centros de Referência para Imunobiólogos Especiais (CRIE).

Campanhas de vacinação nacional em 2021

Tem novidades no quesito vacinação nacional,  à partir de 2021, pessoas acima de 55 anos poderão se vacinar contra a gripe. Antes, a mesma era disponível apenas para idosos acima de 60 anos.

Outra modificação do calendário de vacinação 2021 é com relação a vacina para febre amarela, pois ela será considerada uma vacina de rotina em todas as cidades do Brasil . Além disso, crianças de 4 anos vão receber uma dose de reforço para a doença infecciosa febril aguda.

A vacinação contra o sarampo também entra na lista. As datas das campanhas ficaram da seguinte forma:

Gripe – Data ainda não estabelecida

Indicado para:

  • Pessoas acima de 55 anos;
  • Gestantes;
  • Crianças de 6 meses a 5 anos de idade;
  • Mulheres que tiveram filhos até 45 dias antes da vacinação;
  • Trabalhadores da área da saúde;
  • Professores
  • Povos indígenas
  • Portadores de doenças crônicas;

Febre Amarela – Todo o ano

Disponível para pessoas de todas as idades em todos os municípios do Brasil o ano inteiro. O reforço vai ser para crianças de 4 anos, mesmo que já tiverem sido imunizadas.

Sarampo – Data ainda não estabelecida

  • Faixa etária dos 5  aos 19 anos devem se vacinar na campanha que começará no primeiro trimestre de 2021.
  • Faixa etária dos 30 aos 59 anos – A campanha será realizada no meio do ano de 2021.

As vacinas serão fornecidas nos Postos de Saúde de todo o Brasil e também nos CRIES. Para tomar é preciso levar consigo o cartão do SUS atualizado. 

Rafaela Trevisan Cortes

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content