Cirurgia de Fimose pelo SUS 2020 – Como funciona e como fazer?

A fimose é a condição de excesso de pele, ou seja, excesso de prepúcio, que recobre o pênis, que causa uma dificuldade da glande (cabeça do pênis) para seja exposta.

cirurgia fimose pelo sus

Tal condição é comum nos bebês do sexo masculino e com o passar do tempo há a tendência de desaparecer.

Porém, caso haja a persistência no período da adolescência, a intervenção cirúrgica simples para remoção da pele pode ser necessária para o não desenvolvimento de doenças relacionadas a fimose.

Esse procedimento cirúrgico pode ser realizado de forma totalmente gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Como fazer uma cirurgia de fimose pelo SUS

Para realizar a cirurgia de fimose através do SUS, é necessário agendar uma consulta com um médico urologista na unidade de saúde mais próxima do paciente que deseja realizar o procedimento.

Ao se dirigir para a unidade, será solicitado o documento de identidade e o Cartão Nacional de Saúde, que, caso não esteja em mãos por conta de falta ou perda, poderá ser solicitado na mesma unidade de saúde de agendamento.

Após o agendamento, uma consulta e uma avaliação, a partir de um exame físico, serão realizadas. Com isso, o profissional especializado do campo da urologia dará orientações para o tratamento necessário e adequado.

Caso a cirurgia seja necessária, haverá o encaminhamento desta dentro do Sistema Único de Saúde e, posteriormente, a inclusão do paciente na lista de espera da cirurgia.

Quem tem direito à cirurgia?

Todo paciente com aprovação e indicação do médico para o procedimento tem o direito de realizar a cirurgia.

Depois da passagem pela lista de espera, será possível a realização da cirurgia.

Documentos necessários para solicitar a cirurgia no SUS

É necessário possuir o cartão dos SUS tanto para a consulta ao médico neurologista quanto para a solicitação da cirurgia de fimose.

Os documentos necessários para fazer tal cartão são o CPF e o RG, que serão solicitados na unidade de saúde em que este será produzido.

O que causa a fimose?

o que é fimose

Em geral, a fimose é congênita, ou seja, se apresenta desde o nascimento de bebês do sexo masculino, podendo ou não continuar durante a fase da adolescência ou da fase adulta.

Porém, essa condição pode se agravar e se desenvolver de distintas maneiras por conta da falta de higiene na região do pênis ou pelo surgimento de inflamação da glande e do prepúcio.

Sintomas da fimose

A condição de fimose pode apresentar diversos sintomas, exemplos destes são:

☑️ Dificuldade, dor e ardor ao urinar,

☑️ Presença de dor durante a ereção,

☑️ Mau cheiro do pênis,

☑️ Presença de secreções na região íntima,

☑️ Dificuldade em controlar a vontade de urinar durante a noite,

☑️ Sangramento na região do pênis,

☑️ Infecção em torno do prepúcio.

Como a cirurgia de fimose funciona?

cirurgia de fimose 2020

A cirurgia de fimose geralmente é indicada quando tratamentos com pomadas ou exercícios de retração da fimose não causam efeitos.

Tal cirurgia pode remover completamente a camada de pele que recobre a glande ou realizar pequenos cortes e/ou retiradas de pele.

Além desse procedimento, o médico pode realizar um corte que liberta o freio curto do pênis.

Tratamento para fimose

Além da cirurgia, outros tratamentos podem ser realizados para o tratamento da fimose.

Dessa forma, outros meios para isso podem surtir efeito e a cirurgia pode ser substituída.

Esses tratamentos geralmente utilizam de pomadas à base de corticoides, que são antibióticas e anti-inflamatórias, e podem ser indicados pelo médico urologista.

Doenças desenvolvidas pela fimose

Algumas doenças e condições podem se desenvolver por conta da fimose, entre elas estão as seguintes:

✅ Câncer de pênis,

✅ DST e HPV,

✅ Maior probabilidade de infecção urinária,

✅ Mau desempenho nas relações sexuais,

✅ Desconforto nas relações sexuais,

✅ Parafimose.

Recomendação pós-cirúrgica

Na recuperação de uma cirurgia de fimose, as seguintes dicas são recomendadas para o paciente ter uma rápida melhora sem apresentar complicações:

❌ Repouso nos três primeiros dias após a cirurgia,

❌ Evitar esforços,

❌ Utilizar gelo para diminuir a dor e inchaço,

❌ Tomar a medicação indicada pelo médico urologista,

Além disso, é importante não praticar relações sexuais durante, no mínimo, 1 mês após a cirurgia.

Patrícia Fischer

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content