Mastopexia pelo SUS em 2020 – Como fazer a cirurgia de redução de mama de graça

Pra quem não sabe, a cirurgia plástica não apenas serve para aumentar a autoestima da pessoa através da mudança de algo na aparência. Esse tipo de cirurgia pode muitas vezes proporcionar melhor qualidade de vida para o paciente, como no caso de uma cirurgia facial pós-acidente, ou uma redução nas mamas que causam dores nas costas, por exemplo.

Um dos tipos de cirurgia plástica que pode ser feito pelo SUS (Sistema único de Saúde) desde 2018 é a mastopexia, um procedimento feito nas mamas. Confira abaixo como funciona o procedimento e como solicitar o procedimento pelo SUS.

O que é Mastopexia

A mastopexia é uma cirurgia plástica que reposiciona a aréola e o tecido das mamas, removendo o excesso de pele da região. É comumente chamada também de lifting de mama.

Os seios podem perder a firmeza e o formato com o tempo em função de algumas alterações após a gravidez, amamentação, mudança de peso, envelhecimento ou mesmo pela hereditariedade.

Esse procedimento não muda o tamanho dos seios como um implante de silicone, ou mesmo preenche a parte de cima do colo.

Como funciona a Mastopexia

 

Requisitos para a cirurgia

Para realizar essa cirurgia, a paciente deve cumprir alguns requisitos físicos e psicológicos, como:

  • Estar fisicamente saudável e manter o peso estável;
  • Não ser fumante;
  • Ter expectativas realistas entorno do procedimento;
  • Estar incomodada com a mudança de forma e volume dos seios;
  • Tiver seios de formato alongado ou pendentes;
  • Ter mamilos posicionados abaixo do sulco da mama quando não sustentados pelo sutiã;
  • Ter mamilos e aréolas apontam para baixo;
  • Possuir acúmulo de pele flácida e aréolas alargadas;
  • Ter uma das mamas é mais baixa que a outra.

Procedimentos antes da cirurgia

Antes de realizar esse procedimento, a paciente deve:

  • Realizar todos os exames laboratoriais para avaliação médica;
  • Tomar medicamentos ou ajustar as doses dos remédios já em uso;
  • Realizar a mamografia de base antes (e outra após) a cirurgia;
  • Parar de fumar;
  • Evitar os remédios: aspirina e anti-inflamatórios.

Riscos da cirurgia de redução de mama

Toda a cirurgia pode ter sequelas e a paciente deve estar ciente deles antes de se submeter ao procedimento:

  • Má cicatrização;
  • Sangramento;
  • Infecção;
  • Riscos provenientes da anestesia;
  • Alteração na sensibilidade do mamilo ou da mama (temporários ou permanentes);
  • Descoloração da pele;
  • Inchaço;
  • Danos nos nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões;
  • Alergia ao material do curativo, ao fio de sutura ou aos medicamentos;
  • Assimetria da mama;
  • Acúmulo de líquido (seroma);
  • Rigidez excessiva do peito; e outros.

Mastopexia - Antes e Depois Cicatriz da Mastopexia

Quem tem direito a mastopexia no SUS

Para conseguir se beneficiar desse procedimento de forma gratuita é preciso que o paciente cumpra alguns requisitos exigidos pelo SUS. Como é um programa de saúde garantido pelo Governo Federal deve o motivo da cirurgia se enquadre como sendo de reparação, principalmente se o paciente estiver em sofrimento ou apresente dificuldade física.

É considerada uma cirurgia de reparação quando ela corrige uma má formação de nascimento, de tumores de pele, que seja decorrente de queimadura, traumas de pequeno e médio porte, por exemplo.

Além disso, para solicitar a cirurgia o paciente deve estar com o cartão do SUS atualizado.

Como solicitar em 2020

O primeiro passo é ser avaliado por um médico do SUS que vai averiguar sua situação e ver se ela se enquadra nos casos de necessidade. Após o requerimento feito pelo médico, você deve fazer sua inscrição em uma unidade básica de saúde para que os procedimentos pré-cirurgia sejam solicitados e então você seja adicionada na lista de espera.

Infelizmente, se seu caso não for de emergência, a espera pelo agendamento pode levar entre meses até anos.

Onde é feita a cirurgia?

As cirurgias plásticas realizadas pelo SUS geralmente são feitas em hospitais-escolas, hospitais públicos, universitários ou mesmo em clínicas particulares.

Outras cirurgias semelhantes oferecidas pelo SUS

Além da cirurgia de maxtopexia, o SUS cobre também:

Procedimentos pelo SUS

Rafaela Trevisan Cortes

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content