SUS Fácil MG 2020 – Como consultar e acessar a agenda

O SUS Fácil MG é uma plataforma destinada a facilitar determinadas operações administrativas em unidades de saúde do estado de Minas Gerais. Através dela, o operador do SUS pode fazer operações que vão desde a solicitação de cadastramento até o agendamento de consultas e solicitações de internação e transferência entre os municípios.

O que é o SUS Fácil MG

O SUS Fácil MG é um programa desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Qualidade & Gestão Pública, sendo uma exclusividade do estado de Minas Gerais. O objetivo dele é facilitar e agilizar a troca de informações entre as unidades administrativas e executivas dos serviços de saúde do estado.

Obviamente, o SUS Fácil MG não é destinado aos pacientes em si, mas sim aos funcionários das Unidades de Saúde da rede pública de saúde. Apesar de não ser utilizado pela população em geral, ele foi feito, dentre outras razões, para melhorar, agilizar e facilitar o cadastro e o atendimento dos pacientes nessas unidades de saúde. A população, portanto, é beneficiada, sim, pelo SUS Fácil MG.

O SUS Fácil MG é mais uma medida do Governo de Minas Gerais com o intuito de modernizar a parte administrativa das unidades de saúde, tornando a experiência dos pacientes muito mais rápida e agradável, sem muita burocracia.

Como acessar o SUS Fácil

Para acessar o SUS Fácil MG é muito simples. Basta seguir os passos abaixo:

  1. Acesse o site do SUS Fácil MG, que pode ser acessado através deste link.
    SUS Fácil MG
  2. Na página que abrir, informe o NOME DO OPERADOR e a SENHA e aperte em “avançar”.
  3. Pronto! Você está logado na plataforma e agora basta selecionar a operação que deseja realizar.

Convém observar que o SUS Fácil MG só pode ser acessado pelos funcionários das unidades de saúde, uma vez que as operações presentes na plataforma são voltadas para eles.

Módulos de operação do SUS Fácil MG 2020

Os módulos de operação dentro do SUS Fácil MG, bem como as principais operações que o operador pode realizar dento da plataforma, são os seguintes:

  • Módulo funcional de regulação de interações eletivas, no qual o operador pode, dentre outras coisas, solicitar alguma internação, etc.;
  • Módulo funcional de regulação de internações de urgência/emergência, no qual o operador pode, dentre outras coisas, solicitar uma internação, transferir pacientes entre hospitais, inclusive entre municípios, etc.;
  • Módulo funcional de regulação de consultas e exames, no qual o operador pode, dentre outras coisas, agendar consultas e exames a partir das unidades básicas de saúde, confirmar atendimentos realizados nos estabelecimentos de saúde, etc.;
  • Módulo funcional de regulação de procedimentos ambulatoriais de alta complexidade, no qual o operador pode autorizar, regular e gerir procedimentos relacionados ao registro de atendimentos ambulatoriais;
  • Módulo funcional de acompanhamento de indicadores estatísticos e fornecimento de informações para a vigilância sanitária e epidemiológica, através do qual o operador tem acesso a uma síntese das principais informações dos demais módulos funcionais, podendo gerar indicadores epidemiológicos e de vigilância sanitária, além de relatórios e gráficos para acompanhamento de informações dos demais módulos;
  • Módulo funcional de gestão interna do Cadastro Nacional de Saúde, no qual o operador pode encaminhar informações de novos pacientes para o cadastramento, bem como atualizar e pesquisar informações de usuários já cadastrados.

Como você pode ver, através do SUS Fácil MG, o operador da rede pública de saúde pode realizar todas as operações necessárias em seu dia a dia, indo desde a solicitação de cadastramento de novos pacientes até a solicitação de internação ou de transferência de pacientes atendidos nas Unidades de Saúde.

Rafaela Trevisan Cortes

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content